16/11/2010

É já na próxima Quinta...


Um buraco no chão

   O céu devia estar cheio de rezas e choros, porque nessa tarde condensou a água de repente e choveu tudo de uma vez. Fez-se escuro como a pele de um rato e, minutos depois, largou o peso na terra.
   Alguns pescadores na marginal, que durante a semana trabalhavam em repartições, lojas e oficinas da cidade, e se atrasaram no transporte para os subúrbios, bebendo mais uma cerveja nos cafés, já não o puderam fazer, e o que aconteceu a seguir lembrou-lhes as vagas gigantes das marés vivas do Inverno, que batem nas rochas altas dos mexilhões e perceves da costa, os mariscos aéreos, e esguicham com força, levando um ou outro homem para o mar salgado...

2 comentários:

Avelaneira Florida disse...

Sei que foi muito interessante a tertúlia...mas não pude mesmo estar presente!!!!

Mas não vou perder a leitura!!!! Está já na minha lista!!!!

Um bom resto de fim de semana.
M.C.

BMTV disse...

Querida Avelaneira,

Como sempre sentimos a falta...

Esperemos que venha na sessão de Dezembro.

Boa semana.

I.R.- BMTV